Arquivo do blog

O Movimento Mobiliza UEG consiste num movimento unificado de professores, estudantes e funcionários técnico-administrativos da Universidade Estadual de Goiás, espontâneo, independente, não institucionalizado, não hierarquizado e que adota como estratégia de atuação a ação direta. Seu objetivo é intervir no processo de construção da UEG com a finalidade de torná-la, de fato, uma universidade pública, gratuita, autônoma e democrática, capaz de cumprir o seu papel enquanto instituição de educação superior, produtora e socializadora de conhecimentos que contribuam para o bem-estar da sociedade goiana, em particular, da sociedade brasileira, em geral, e, quiçá, de toda a humanidade, primando pela qualidade reconhecida social e academicamente.

Pesquisar este blog

Total de visualizações de página

Email MOBILIZA UEG

Translate

domingo, 21 de setembro de 2014

SOMOS TODOS FILHOS DA PUTA - NOTA DE REPÚDIO - UEG UnU FORMOSA

NOTA DE REPÚDIO
SOMOS TOD@S FILH@S DA PUTA!
MOVIMENTO ESTUDANTIL UEG FORMOSA
MOVA UEG FORMOSA – Movimento Vozes e Ação ESTUDANTES DO CURSO DE HISTÓRIA UEG FORMOSA
ESTUDANTES DE TODOS OS CURSOS INDIGNADOS DESTE CAMPUS UNIVERSITÁRIO
Nós estudantes da Universidade Estadual de Goiás, e integrantes do Movimento Vozes e Ação UEG Campus Formosa GO, vimos por meio desta, tornar público o fato que ocorreu na reunião do último colegiado do Curso de História desta Unidade. Na terça-feira, 16 de setembro de 2014, ocorreu o colegiado do curso de História, curso do qual o atual diretor é membro e professor, neste colegiado o atual diretor e professor Fabio Santa Cruz referiu-se ao colegiado formado por discentes e docentes do curso de História como sendo todos “um bando filhos da Puta”. Entendemos que em um ambiente acadêmico, essas não são as melhores palavras para se referir a alguém, mesmo estando exaltado, cabe ressaltar que não é a primeira vez que esse se exalta, compreendemos também que enquanto sujeitos históricos não somos isentos de nos exaltarmos, porém nós Estudantes da UEG Formosa e integrantes do Movimento Vozes e Ação UEG Formosa, não vamos aceitar esta atitude vinda do diretor da Unidade. Não vamos nos calar, fingir que não aconteceu ou remediar, por medo, repressão ou algo do gênero.
Desse modo, não podemos deixar de relatar o contexto que impulsionou tal ato da direção desta Unidade Universitária por isso, na sequencia relatamos: em um ponto de pauta estava o fato de um estudante do curso de História agredir frequentemente professores, colegas de sala e do campus, neste ponto o diretor disse que o caso do acadêmico estava sendo resolvido pela reitoria (REItoria!!!), juntamente com um núcleo especializado. Porém, como sabemos a UEG é carente em diversos aspectos, e no que tange a Assistência Estudantil podemos dizer, afirmar e gritar em alto e bom som que não existe no campus nenhum aparato de assistência estudantil: não temos assistente social, não temos psicólogo, não temos restaurante universitário, não temos casa de estudante, não temos nada!!! Sequer podemos usar com decência os laboratórios de cursos! A maior parte deles sem o mínimo básico para nos atender!,A legislação prevê assistência estudantil nas Instituições de Ensino Superior Públicas.
A questão é que um acadêmico do curso de História da UEG Formosa tem ameaçado professores e estudantes e desse modo a direção/reitoria ao jubilar o acadêmico ocorreria em alguns aspectos legais, pois seu processo vem sendo montado por professores/coordenadores/direção obtendo uma série de vícios. No decorrer da reunião do dia 16 de setembro, quando um professor se retirou da sala do colegiado, este mesmo diretor se levantou e o perseguiu até o fim do corredor gritando e dizendo que exigia respeito. Voltou, e não contente com o que já havia provocado, usou em alto e bom tom “SEUS FILHO DA PUTA” em ambiente aberto onde tod@s que estavam presentes no centro do campus puderam ouvir e ver, se referindo a todo o colegiado! O diretor se referia a todo o colegiado do Curso de História, portanto Professores e Estudantes que ali estavam. Diante do ocorrido, exigimos uma retratação pública do diretor da UEG Campus Formosa GO junto aos acadêmicos do curso de História e também de seus professores, e de toda a Comunidade Universitária, uma vez que as ditas “putas” são também seres humanos históricos, e em grande parte das vezes vítimas de um sistema opressor que as levam ao mundo da prostituição. Obvio que não apenas este fator as leva a serem “putas” uma vez que diversos autores antropólogos, sociólogos, historiadores e estudiosos do tema em geral trarão uma série de justificativas para a existência das putas ao longo da história, o que não nos cabe aqui explicitar. Mas que temos todo respeito às putas, as mulheres livres e que merecem respeito uma vez que repudiamos atitudes machistas! Atitude esta que ao chamar de putas um colegiado inteiro, atingiu todas as mulheres neste campo universitário em defesa da liberdade do usufruto de seus corpos!
O que queremos deixar claro é que as PUTAS são seres históricos, que nós ESTUDANTES somos seres históricos, que professores que apoiam esta nota são seres históricos imersos na contradição, na dialética de um sistema opressor, cuja situação atual mostra que a UEG como um todo é representante deste sistema opressor! CHEGA!!! Não nos caleremos frente às opressões! Exigimos retratação pública deste diretor frente à toda comunidade universitária, exigimos uma assembleia geral da Unidade Formosa! Exigimos DEMOCRACIA! Exigimos restaurante universitário, exigirmos casa de estudante, exigimos laboratórios equipados e abertos ao nosso uso, exigimos professores concursados, exigimos respeito!!!
SOMOS TOD@S FILHOS DA PUTA, E JAMAIS NOS CALAREMOS FRENTE ÀS OPRESSÕES!

Nenhum comentário:

Postar um comentário